Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog Restart

A Restart é um centro de formação profissional que constitui um espaço único de formação, produção e animação cultural em Lisboa.

Mostra Curtas Restart

 

Esta quarta-feira, dia 22 de Abril no auditório Restart iremos realizar a mostra de curtas Guerrilha DV 09.

Os filmes apresentados foram realizados no âmbito do workshop de Guerrilha DV, que decorreu entre os dias 7 e 22 de Fevereiro, sob orientação do formador Gonçalo Luz.


ALINHAMENTO:

Restart [Yông] aka lol!, de Raquel Palermo

 [yǒng] é o caracter chinês que significa “perpétuo”, “eterno”.
 [yǒng] aka LOL!” é a história de uma ciclista que recebe um telefonema, enquanto arranja a sua bicicleta, e tem de sair apressada.
Mais à frente, encontra o caminho cortado por uma teia de fios e começa a segui-los mas, em vez de encontrar a saída, está cada vez mais presa no labirinto.
No momento em que finalmente percebe que anda às voltas, tenta sair por um atalho e descobre que os pneus da bicicleta estão furados…
Agora, ela quer saber quem é que anda a brincar com ela…


 

Restart6:00 pm, de Alexandre Cardoso

Todos nós já nos sentimos perdidos pelo menos uma vez na vida...
Daniela trabalha na escola Restart e num dia normal, como habitualmente, sai do seu emprego às 6 da tarde e não sabe o que lhe reserva o resto do dia…
Sem perceber o que lhe aconteceu, acorda caída no chão e desperta para o maior susto da sua vida…


RestartBola feita de Neve, de David Cortegaça

Queirós é um homem confiante, cuidado e com orgulho na sua imagem. O seu quotidiano contido e equilibrado abala quando é confrontado com a mais pequena das imperfeições – uma falha na sua dentição sã e alinhada. A aflição em resolvê-la é ampliada pela dificuldade que tem em encontrar dinheiro para o conseguir, e é obrigado a estabelecer prioridades. A decisão permite-lhe voltar ao que era e esquecer as adversidades, mas Queirós não percebe que o verdadeiro problema se encontra para lá do doce saborear do momento.

RestartMetamorfose, de Silas Silva

O filme Metamorfose é inspirado no livro de Franz Kafka. Este filme conta-nos a estória de uma realidade dividida, um homem que está entre a ficção e a realidade, tentando descobrir a sua própria personagem. Existe uma dupla realidade dentro dele que condiciona a maneira como ele sente tudo que se passa a sua volta. Ele sente-se dentro dum corpo estranho, que acaba por ser o seu próprio corpo. Habitam duas personagens nesta estória que pertencem a um só homem e esse homem por sua vez mascara-se nessas duas personagens que o dividem.


RestartO Desenhador, de Alexandre Almeida

É a história de homem amargurado com a vida que, numa pequena viagem quotidiana, se vai confrontando com vários medos e anseios. Durante esse percurso vamos seguindo algumas pistas, dadas pelo protagonista, que nos iram dar a conhecer – mantendo algumas incógnitas em aberto – o personagem.



RestartPoker, de Daniel Pelegrini

Numa partida clandestina de Poker, quatro pessoas disputam uma grande quantidade de dinheiro. Mas quando um dos jogadores começa a perder muito, as coisas começam a ficar complicadas.

 

RestartValentine, de Sofia Cunha

Este filme retrata a espera de uma mulher por alguém que nunca chega.

 



RestartPaixão Grega, de Ana Branco

Pathos, do grego, significa paixão, excesso, perversão, catástrofe.
A mesma palavra de onde derivaram os termos patológico e paciente que nos remetem para a ideia de doença.
Para Aristóteles e, praticamente toda a cultura grega, paixão identifica-se como uma disposição contrária ou favorável a alguma coisa, e que ultrapassa os limites da razão. Por isso submete a torrente descontrolada das paixões ao fio aprumado do raciocínio.
Aqui embarcamos numa viagem com Herberto Helder de volta aos Gregos, a essa “verdade antiga do ser” (Sophia de Melo Breyner). Como é, hoje, viver a Paixão?
E o que é isso, afinal, de Paixão Grega?


RestartSem ti , de Alexia Pereira

Hão-de sempre haver os dias de sol e os dias em que chove dentro de nós. Às vezes um sorriso aberto não chega. As tempestades acabam sempre por chegar tornando-se tudo mais difícil quando a pessoa com quem partilhamos todas as alegrias desde a nossa infância tem de revelar uma verdade, uma realidade dura e cruel quando a vida ainda agora começou. Começamos a perceber o significado da perda, os sonhos deixam de ter asas e vimo-nos de repente com outra maneira de pensar, outro rumo de vida. Dizem que é nas adversidades que as pessoas conhecem a sua força, coragem e resistência. Mas quantas feridas são precisas para mudar uma vida?



A entrada é livre, estão todos convidados para a estreia das curtas Guerrilha DV 09.